Medicina Preventiva /

Notícias

Alimentação Pré e Pós Treino

15/07/2016

A dúvida mais frequente dos praticantes de atividade física é em relação ao que comer antes e depois do treino.

Os alimentos no pré e no pós-treino objetivam evitar o catabolismo proteico (perda de massa muscular) e proporcionar melhor rendimento durante o exercício. Além de que, uma alimentação adequada oferece os nutrientes indispensáveis para disposição física, permite melhor recuperação no pós-treino http://www.nutricio.com.br/alimentos-pos-treinos.htm e reduz a ação dos radicais livres http://www.nutricio.com.br/radicais-livres.html .

Um dos nutrientes imprescindíveis para iniciar o exercício é o carboidrato, que é o principal combustível para o músculo durante a atividade física, importante para o bom desempenho durante o exercício e para evitar sintomas de hipoglicemia. Outro nutriente essencial é a proteína a qual é necessária para recuperação muscular, favorecendo ganho de massa magra.

O que determina os alimentos que deverão ser incluídos no pré-treino é o tempo entre o momento em que a pessoa termina de comer e inicia a atividade física. Se o tempo é maior que 2 horas o ideal é escolher carboidratos integrais, como pão integral e aveia (baixo índice glicêmico - absorção mais lenta pelo organismo) e proteína magra (ovo, peixe, ricota), isso para que até o momento do treino ainda tenha energia e força para continuar a prática da atividade física. Se esse tempo for menor que 1 hora, optar por um carboidrato de médio a alto índice glicêmico (mais rápida absorção) isso porque o praticante irá necessitar dessa fonte de energia mais rapidamente, e, também pode ou não acrescentar proteína. Devido às fontes de proteínas serem de difícil digestão, há pessoas que sentem desconforto gástrico caso coma logo antes do treino, então melhor reforçar a proteína no pós-treino.

Um alimento interessante para pré-treino é o óleo de coco extra virgem com a função de disponibilizar energia rápida ao atleta, poupando massa muscular de ser utilizada como fonte energética. Porém, é necessário avaliar cada caso.

Já para o pós-treino, é fundamental enfatizar a recuperação da energia utilizada durante a atividade física. E a alimentação deve ser a mais próxima possível do término do exercício, em especial para evitar perdas de massa muscular. Para isso, o ideal é um carboidrato simples, de maior índice glicêmico, para que esse processo seja mais rápido, como tapioca, arroz branco, mel, batata ou um suco de frutas natural. E acrescentar a proteína magra.

Ao longo do exercício é importante ingerir pequenos goles de água. Caso seja praticante de atividades intensas e com duração maior que 60 minutos, deve-se ainda usar, carboidrato em gel e/ou isotônicos para evitar fadiga muscular e câimbras.

Um fator que deve ser levado em consideração é o tipo e a intensidade da atividade física, os horários de treino e os disponíveis para alimentação e do objetivo que se deseja alcançar. Dessa maneira, é importante avaliar cada caso individualmente, e após, fazer as orientações nutricionais necessárias, sendo isso válido também para o uso de suplementos alimentares.

Fontes: http://www.suacorrida.com.br; http://www.nutricio.com.br;




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas