Medicina Preventiva /

Notícias

Hipertensão Arterial

06/05/2016

Conhecida popularmente como pressão alta, a Hipertensão Arterial é a elevação dos níveis de pressão sanguínea nas artérias, o que faz com que o coração exerça maior esforço do que o necessário para fazer circular o sangue através dos vasos sanguíneos.

A pressão arterial sistólica, cujo valor normal é 120 mmHg (milímetro de mercúrio), uma pressão arterial sistólica de 140 ou mais é considerada hipertensão. Há também a pressão arterial diastólica, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso, entre uma batida e outra, um número normal de pressão arterial diastólica é a 80mmhg, sendo que igual ou superior a 90 é considerada hipertensão.

Os fatores desencadeantes da Hipertensão Arterial estão presentes na vida moderna como consumo exagerado de alimentos industrializados, fast food, sal, gorduras ruins (trans e saturada), sobrepeso, obesidade e sedentarismo.

Dados do Ministério da Saúde apontam que a hipertensão arterial atinge mais de 50% da população idosa e está presente em 5% das crianças e adolescentes e a ocorrência em pessoas com menos de 35 anos tem aumentado a cada ano.

Os especialistas indicam que a Pressão Arterial seja aferida (verificada) pelo menos uma vez ao ano e em pessoas com histórico familiar da doença com maior regularidade.

Cerca de 50% dos hipertensos não sabem que tem a doença, dos que tem conhecimento, apenas 25% aderem ao tratamento.

Os sintomas como dor de cabeça, vômitos, náuseas e alterações visuais são mais comuns em pessoas que já possuem a doença há anos, nos demais geralmente é assintomática. O que leva as pessoas a descobrirem a doença normalmente são em consultas de rotina ou em campanhas de prevenção onde se realiza a aferição da Pressão Arterial da comunidade.

Quando não é possível regular a pressão arterial apenas com alimentação saudável, dieta com redução de sódio e gorduras trans e saturadas e prática de atividade física, o paciente deve tomar a medicação para o resto da vida.  A maioria negligencia os cuidados e o uso de anti-hipertensivos, o que é injustificável porque os medicamentos disponíveis atualmente não provocam os efeitos colaterais relatados no passado. Outro fator alarmante é que 41% dos hipertensos abandonam o tratamento, após melhora inicial da pressão arterial, de acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão.

A doença é responsável por 50% dos enfartos, 80% dos acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e 25% dos casos de insuficiência renal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 7 milhões de pessoas morrem a cada ano e 1,5 bilhão adoecem por causa da pressão alta. As graves consequências da doença podem ser evitadas, desde que os hipertensos conheçam sua condição e mantenham-se em tratamento ao longo de toda a vida.

No dia 26 de Abril foi comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial e a Equipe da Medicina Preventiva do Bensaúde esteve no Riopreto Shopping em um stand montado para aferir a Pressão Arterial, aplicar um questionário para análise dos riscos de doenças coronarianas e uma pesquisa sobre os estilos de vida dos interessados. Passaram pelo stand 155 pessoas interessadas em aferir a Pressão Arterial. Desses, 16% apresentaram Pressão Arterial acima de 140x90 e receberam orientações para o controle da mesma. Desse número, 33% responderam a pesquisa sobre fatores que interferem no aumento da hipertensão, onde os dados mais preocupantes são que 57% possuem histórico na família de doença cardíaca e 57% possuem dificuldade de lidar com estresse e ansiedade.

Fonte de pesquisa: http://www.sbh.org.br





Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas