Medicina Preventiva /

Notícias

Atividade Física na obesidade

04/04/2016

Todos sabem que para auxiliar o emagrecimento é necessário exercitar-se. Atividade física se relaciona com qualidade de vida para o obeso, pois reduz o percentual de gordura corporal, aumenta o tônus muscular, auxilia no controle da glicemia e das dislipidemias, além de favorecer o condicionamento cardiorrespiratório.

Porém para a pessoa obesa, principalmente o obeso mórbido pode ser frustrante e até doloroso. Até uma atividade leve pode ocasionar falta de ar, pois a caixa torácica é pressionada pelo excesso de gordura o que dificulta a expansão dos pulmões.

O primeiro cuidado, não só para obesos, deve ser a liberação do médico cardiologista, a fim de prevenir alterações importantes da Pressão Arterial e/ou tratamento adequado de patologias cardíacas.

As pessoas obesas devem ter um cuidado especial sobre a exaustão no calor, uma vez que eles são menos capazes de se adaptar às mudanças de temperatura. O obeso costuma transpirar mais porque a gordura funciona como um isolante térmico, que dificulta a passagem do calor de dentro para fora do corpo, sendo indicado locais arejados ou climatizados e evitar atividades sob o sol.

O acompanhamento de um profissional contribui para a evolução do treino sem riscos à saúde. Respeitar a progressão é fundamental. Um programa de atividade física deve ser sempre individualizado com resultados de médio a longo prazo.

O volume aumentado de algumas partes do corpo limita os movimentos, tornando difícil a prática de esportes, por isso a indicação de atividades aquáticas.  Os exercícios na água reduzem o peso sobre as articulações que costumam ser um problema em pessoas com obesidade mórbida. Em uma aula de hidroginástica é possível queimar mais calorias com menores riscos de lesões.

A caminhada além de ser gratuita, pode ser realizada em uma intensidade segura, recomenda-se 150 minutos de exercício aeróbico moderado por semana. Entretanto, o início deve ser lento, com 10 ou 15 minutos de caminhada por dia e ir aumentando aos poucos. Não se esquecendo do uso do tênis apropriado para a prática.

O programa ideal de atividade física deve conter exercícios aeróbicos, musculação e alongamentos.

A musculação é importante porque acelera o metabolismo e aumenta a massa magra. Durante uma dieta, a perda de gordura corporal é acompanhada também de perda de massa muscular (ou massa magra), isso pode ser nocivo, pois as articulações ficam mais susceptíveis a lesões. Daí a importância de realizar atividades de potência muscular (musculação) pelo menos duas vezes por semana. Vale lembrar que quanto maior a massa muscular maior o gasto enérgetico e consequentemente o emagrecimento. A musculação propiciará força, mas também aumenta a relação da queima de gorduras, o que aumenta a quantidade de calorias que se queima em repouso.

Assim que sua resistência e força crescerem, o ideal é aumentar a intensidade e a dificuldade do seu treinamento para manter uma perda de peso constante.

Fonte de pesquisa:  www.acsm.org



Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas