Medicina Preventiva /

Notícias

Vacinação: Importância e Mudanças no Calendário Vacinal 2016

21/01/2016

A vacinação é uma das medidas mais importantes de prevenção contra doenças. É muito melhor e mais fácil prevenir uma enfermidade do que tratá-la, e é isso que as vacinas fazem.

A vacinação não apenas protege aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficar protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas - vacinada ou não - que seja contaminada.

Sempre que há mudança na situação epidemiológica, mudanças nas indicações das vacinas ou incorporação de novas vacinas, sendo necessária modificação no calendário.

Este ano, uma das principais mudanças é na vacina HPV (papiloma vírus humano). O esquema vacinal passa para duas doses, sendo que a menina deve receber a segunda, seis meses após a primeira, deixando de ser necessária a administração da terceira dose. Os estudos recentes mostram que o esquema com duas doses apresenta uma resposta de anticorpos em meninas saudáveis de 9 a 14 anos semelhantes quando comparada com a resposta imune de mulheres de 15 a 25 anos que receberam três doses. As mulheres com HIV entre 9 a 26 anos devem continuar recebendo o esquema de três doses.

Já a vacina pneumocócica 10 valente adotará o esquema básico de duas doses (aos 2 e 4 meses) e reforço preferencialmente aos 12 meses, podendo ser administrado até os 4 anos de idade. Essa recomendação também foi tomada em virtude de estudos mostrarem que o esquema de duas doses mais um reforço tem a mesma efetividade do esquema três doses mais um reforço.

Já a terceira dose da vacina contra poliomielite, administrada aos 6 meses, deixa de ser oral e passa a ser injetável. A mudança é uma nova etapa para o uso exclusivo da vacina inativada (injetável) na prevenção contra a paralisia infantil, tendo em vista a proximidade da erradicação mundial da doença, no Brasil, o último caso foi em 1989.

A partir de agora, a criança recebe as três primeiras doses do esquema - aos 2, 4 e 6 meses de vida - com a vacina inativada poliomielite (VIP), de forma injetável.

Já a vacina oral poliomielite (VOP) continua sendo administrada como reforço aos 15 meses, 4 anos e anualmente durante a campanha nacional, para crianças de 1 a 4 anos.

Também haverá mudança da vacina meningocócica C (conjugada), que protege as crianças contra meningite causada pelo meningococo C. O reforço, que anteriormente era aplicado aos 15 meses, passa a ser aplicado aos 12 meses, preferencialmente, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras doses da meningocócica continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.

Atualmente, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) distribui cerca de 300 milhões de imunobiológicos anualmente, dentre vacinas e soros, além de oferecer gratuitamente à população através da Rede Pública, todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) do Calendário Nacional de Vacinação.

As operadoras de saúde não têm obrigatoriedade de fornecer as vacinas, porém algumas têm parceria com Clínicas onde oferecem as vacinas com desconto aos seus beneficiários.

O Bensaúde mantém parceria com a Clínica Guidotti Haddad, localizada na Av. Francisco Chagas de Oliveira nº 1200, Fone: (17) 3227-2737

Fonte: www.portalsaude.saude.gov.br; www.unasus.gov.br;



Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas