Medicina Preventiva /

Notícias

Os prós e contras do ar-condicionado para saúde

23/01/2015

Com os dias apresentando altas temperaturas, sol forte e os locais abafados, não há quem discorde que somente o ar-condicionado pode aliviar o calor intenso. Com certeza eles refrescam e até mesmo gelam o ambiente, porém é necessário tomar os devidos cuidados para que esses aparelhos não tragam complicações à saúde.

 

Os filtros do ar-condicionado, seja de casa, do trabalho ou do carro, devem ser trocados regularmente, de acordo com as orientações do fabricante. É recomendável que a limpeza completa do aparelho instalado em ambientes fixos deve ser feita, em média, uma vez por mês. Esse tempo pode variar, dependendo das condições de operação, tipo da máquina e do ambiente. No caso de automóveis esse período pode se estender para seis meses, mas isso está relacionado ao ambiente por onde o veículo anda. Um ar-condicionado que opera de acordo com as normas retém parte das impurezas e renova o ar, diluindo boa parte da concentração de odores e de dióxido de carbono.

 

Sujo, o ar-condicionado tem até 5% de sua capacidade de refrigeração reduzida. Pode parecer pouco, mas ele ainda consome, em média, 20% a mais de energia elétrica que o normal. Isso porque a sujeira força o aparelho a precisar de temperaturas ainda mais baixas para refrigerar o ambiente e, por isso, aumenta o consumo de energia elétrica.

 

A temperatura deve ser mantida para garantir conforto e não frio, pois a mudança brusca de temperatura do ambiente externo pode prejudicar a saúde. O corpo que se desloca de um lugar quente para outro refrigerado sofre uma espécie de choque térmico, o que acaba comprometendo a imunidade. Essa resposta ao frio repentino provoca espirros, congestão nasal e tosse.

 

Uma das funções fisiológicas do nariz é filtrar, aquecer e umidificar o ar que inspiramos, para que ele chegue ao pulmão de forma agradável. O ar-condicionado, no entanto, possui o objetivo inverso: ele esfria e retira a umidade do ambiente. Com isso, quem fica exposto à sua ação durante muitas horas pode sofrer com o ressecamento das vias respiratórias e, consequentemente, sentir dificuldade e desconforto para respirar, além de outros sintomas como tosse, garganta seca e sensível, irritação no nariz e olhos.

 

A mucosa nasal possui cílios que também são responsáveis por impedir a entrada de bactérias, fungos e vírus. Porém, quando a região está ressecada e fria, esses pelos ficam paralisados e essa proteção diminui. Dessa forma, a chance de contrair infecções aumenta. E para aqueles que sofrem com quadros alérgicos, a mucosa fica ainda mais irritada, e a pessoa passa a ter crise de espirros. Em escritórios, por exemplo, a pouca manutenção do equipamento contribui para a proliferação de vírus como o da gripe, já que a transmissão se intensifica em ambientes fechados.

 

Existem algumas maneiras para minimizar os problemas causados pelo ressecamento do ar e isso pode ser feito utilizando recursos que ajudem a umidificar as vias respiratórias, como por exemplo, aplicar soro fisiológico no nariz sempre que sentir necessidade e beber água ao longo de todo o dia. Usar um umidificador no ambiente ou uma toalha molhada na janela também são medidas que auxiliam a melhorar a umidade do ar. Portanto, o ideal é, ao ligar o aparelho, aumentar a oferta de água no cômodo.

 

Ao acordar, abra as janelas. Afinal, é indispensável que os espaços da casa estejam sempre arejados, não importa quão limpo o filtro do ar-condicionado esteja. Deixar a janela aberta traz ventilação natural e aumenta a renovação do ar do ambiente. E isso também é válido para o carro e, se for possível, no escritório, ainda que por pouco tempo.

 

Sugere-se também uma alternativa para se refrescar: os climatizadores, ou melhor, umidificadores de ar. Em ambientes com baixa umidade relativa esses aparelhos umidificam e refrescam o ar porque a água evapora e refresca. Os climatizadores de ar podem diminuir de dois a cinco graus a temperatura do local. No entanto é necessário também fazer a higienização correta desses aparelhos, no mínimo uma vez por mês.

 

Atualmente um dos fatores que influenciam a produtividade dos funcionários de uma empresa é as condições ambientais a que estão expostos os mesmos. Por isso, muitas empresas estão investindo recursos para adequar o ambiente, para oferecer melhores condições e aumentar a produtividade.

 

 

VANTAGENS DO AR-CONDICIONADO

- Pode ser utilizado em vários espaços;

- Funcionam em qualquer situação, desde que sejam instalados corretamente;

- Não importa a condição climática, ele sempre cumprirá seu papel de controlar a temperatura do ambiente;

- Em ambientes comerciais, é a melhor opção, pois reduz o estresse térmico sobre aparelhos como computadores e ajudam a diminuir a deterioração de alimentos nos restaurantes e supermercados.


Ajuste da temperatura, renovação do ar, bom posicionamento e limpeza frequente do aparelho são fatores essenciais para garantir um ambiente termicamente agradável, saudável e econômico. Usado com moderação, o ar-condicionado pode ser símbolo de conforto nos dias de calor; em excesso, ou fora das normas, ele pode ser fonte de inúmeras doenças.

 

Higienizar corretamente não é essencial só para a saúde, mas para que o sistema de refrigeração funcione bem, diminuindo o gasto energético.

 

 

 

Fontes de pesquisa: 

http://revistaplaneta.terra.com.br

http://www.arcondicionado.com.pt

https://www.portalvital.com

http://www.clicrbs.com.br

http://revistavivasaude.uol.com.br; 





Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas