Medicina Preventiva /

Notícias

Prevenção de Quedas

08/01/2014

A população está envelhecendo devido aos avanços que o sistema de saúde vem conquistando. Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, um em cada quatro idosos cai dentro da própria casa, pelo menos uma vez ao ano. As quedas e as consequentes lesões resultantes constituem um problema de saúde pública e de grande impacto social enfrentado hoje por todos os países em que ocorre expressivo envelhecimento populacional.

A queda é um dos problemas mais comuns entre os idosos. Muitas vezes, provocam fraturas com consequências graves para a qualidade de vida e a saúde, como imobilidade, dependência, além do alto índice de pneumonia e tromboembolismo pulmonar, como complicações.

Idosos fragilizados caem durante atividades rotineiras, aparentemente sem risco (deambulação e transferência), geralmente dentro de casa, em um ambiente familiar e bem conhecido. A queda é o mais sério e frequente acidente doméstico que ocorre com os idosos e a principal etiologia de morte acidental em pessoas acima de 65 anos.

Além da idade avançada evidencia-se a baixa aptidão física, fraqueza muscular em membros inferiores, equilíbrio diminuído, marcha lenta e com passos curtos, portadores de síndromes demenciais, tonturas e vertigens, quadros de hipotensão arterial e hipoglicemia.

A Medicina Preventiva do Bensaúde preocupada com o bem estar dos beneficiários desta faixa etária evidencia os riscos existentes no dia a dia e algumas medidas preventivas a serem aplicadas.

Principais causas de acidentes dentro de casa:

- Presença de muitos móveis atrapalhando a passagem;

-  Tapetes espalhados pela casa;

- Má iluminação;

- Pisos quebrados ou escorregadios;

- Cadeiras e vasos sanitários muito baixos;

- Prateleiras de difícil alcance;

- Presença de animais de estimação;

- Uso de chinelos ou sapatos sem solado de borracha.

Formas de prevenção de acidentes:

- Retirar móveis que atrapalhem a circulação dentro de casa;

- Colocar corrimão nas escadas e sempre utilizá-lo;

- Retirar todos os tapetes avulsos: é possível usar fita dupla face para manter o tapete fixo ou então usar tapetes antiderrapantes;

- Colocar barras de apoio no banheiro ao lado do chuveiro e do vaso sanitário;

- Não subir em banquinhos ou cadeiras, ou apoiar-se na cama ou em outros locais para alcançar prateleiras ou maleiros;

- Não apoiar-se em cadeiras ou portas de armários e pias para levantar-se;

- Na rua nunca atravessar por entre os carros, utilizar sempre a faixa de pedestre certificando-se que o semáforo esteja fechado;

-Caminhar calmamente, atentando-se às irregularidades e obstáculos por onde andar;

- Participar de programas de atividade física que vise o desenvolvimento de força muscular, equilíbrio e coordenação motora;

- Faça exames oftalmológicos regulares;

- Mantenha em sua dieta uma ingestão adequada de Cálcio e vitamina D;

- Tome banho de sol diariamente.

Alterações no nível de consciência, sonolência excessiva, tontura, sudorese, podem ser efeitos adversos de medicamentos, com potencial aumento no risco de quedas. Esses sintomas devem ser comunicados ao seu médico para que mudanças na prescrição possam ser instituídas.

Sempre relatar qualquer queda aos profissionais de saúde, pois os mesmos podem identificar fraturas ou contusões.

Fonte: www.sbotsp.org.br; http://bvsms.saude.gov.br




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas