Medicina Preventiva /

Notícias

Cuidado com as crianças nas férias

12/12/2013


As férias escolares devem ser um período de cuidado e atenção para que os pais e as crianças tenham lazer e descanso. 

 

Segundo o Ministério da Saúde 67% das crianças de zero a dez anos se acidentam dentro do domicílio e os atendimentos em pronto socorro aumentam significativamente neste período, decorrentes de queimaduras, intoxicações, quedas e afogamentos.

 

Dentro de casa, a grande vilã é a cozinha, pois é um local que reúne vários riscos em potencial. A supervisão de um adulto é o primeiro cuidado para a prevenção de acidentes, como escorregões em piso molhado, os quais podem ocasionar fraturas, as facas guardadas em gavetas e armários baixos e panelas com o cabo voltado para fora no fogão. É necessário também que nas janelas sejam colocadas telas de proteção e que a grade do berço esteja ajustada de acordo com a idade.

 

A prática de atividades como bicicleta, skate ou patins deve ser feita em parques ou longe da via pública, a fim de evitar atropelamentos, sendo fundamental o uso de equipamentos de segurança como o capacete, cotoveleira e joelheira.

 

Ao dar um presente, considere a faixa etária da criança. Evite brinquedos com peças pequenas e desmontáveis que podem provocar engasgamentos. E no que se refere ao tipo de material, estes devem ser preferencialmente laváveis e as tintas e demais componentes devem ser atóxicas.

 

Os brinquedos não devem ficar espalhados pela casa, pois podem causar quedas. Guarde-os em caixas. Evitar tomadas, fios elétricos e tapetes soltos próximo dos móveis também são válidos para não escorregar. Não deixe a criança sozinha em áreas de lazer como piscinas, lagos e praias, leve sempre um objeto flutuante e não a deixe fora do alcance. As boias devem suportar o peso da criança com facilidade.

 

 O armazenamento de produtos químicos de limpeza em recipientes como garrafas de refrigerante podem confundir as crianças, levando-as a ingerir estes produtos e podendo levá-las até a morte. Importante mantê-los longe do alcance dos pequenos, assim como medicamentos e objetos perfurocortantes, como tesouras e alicates.

 

Em casos de cortes, os ferimentos devem ser lavados apenas com água e sabão e comprimidos com toalha limpa para estancar o sangramento. Em queimaduras, apenas hidrate o local com água fria, o que trará alívio. É de extrema importância que as pessoas não façam uso de receitas caseiras, como colocar sobre a área atingida clara de ovo, pasta de dente ou pó de café. As bolhas não devem ser rompidas, pois são canais de contaminação. Em intoxicações é aconselhável não dar nada para a criança beber e levar o produto para análise da equipe médica.

 

Após algum acidente a criança deve ser encaminhada para atendimento especializado o mais rápido possível, pois apenas o médico é capaz de realizar o atendimento correto.

 

Há duas coisas que se precisa ter sempre em mente caso aconteça um acidente:

·    Mesmo que o acidente seja grave, o melhor a fazer é manter a calma. Quanto mais assustada estiver a criança, mais difícil será levá-la a um atendimento de urgência para que sejam feitos os primeiros socorros.

·   Ganhar tempo pode ser decisivo. Tenha sempre à mão e em lugar de fácil acesso os
telefones de urgência, como o do médico, da ambulância e dos bombeiros.

Crianças desconhecem o significado da palavra perigo. Por isso é importante ensinar ao seu filho, desde pequeno, a se manter longe dos lugares que oferecem perigo.

 

 

Fonte de pesquisa: www.blog.saude.gov.br




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas