Medicina Preventiva /

Notícias

Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele

29/11/2013

O câncer é a segunda doença que mais mata as pessoas no Brasil, em especial o câncer de pele. No dia 30 de Novembro será celebrado o Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele com o objetivo de conscientizar as pessoas da importância de consultar o médico especialista e de cuidar da saúde da pele.

 

O Câncer de Pele corresponde a 25% de todos os tumores malignos diagnosticados registrados no Brasil, a maioria ocorre por causa do excesso de exposição aos raios ultravioleta do sol.

 

Eles podem ser de vários tipos. Os mais comuns são os carcinomas (carcinoma basocelular e carcinoma epidermoide) com incidência mais alta, porém menor gravidade, e os melanomas que, apesar de menos frequentes, são mais graves por causa do risco de metástases aumentado.  

 

Pessoas com história familiar da doença, de pele e olhos claros, cabelos loiros ou ruivos, albinas, as que se expõem ao sol e a agentes químicos excessivamente e têm muitas pintas constituem a população de maior risco para desenvolver a doença.

 

O diagnóstico precoce é muito importante, já que a maioria dos casos detectados no início apresenta bons índices de cura. O diagnóstico leva em conta o aspecto clínico da lesão, sua coloração e forma e o resultado da biópsia dos tecidos da própria lesão e dos que estão ao seu redor. O tratamento inicial consiste na retirada cirúrgica da lesão e do tecido ao redor. Quimioterapia ou radioterapia são recursos terapêuticos utilizados nos casos mais graves.

 

IMPORTANTE: Não é normal que pintas e manchas comecem a crescer ou mudar de cor, se isso ocorrer procure um dermatologista para uma avaliação.

 

A exposição solar tem efeito cumulativo, podendo o câncer de pele surgir muitos anos mais tarde. A proteção ao sol na infância e adolescência reduz significativamente os riscos de câncer de pele, pois sabe-se que cerca de 80% de toda radiação solar que recebemos durante toda a vida se concentra nos primeiros 18 anos de idade.

 

Sinais e Sintomas

·         Manchas ou pintas que ao longo do tempo mudem de cor, tamanho, espessura ou formato;

·         Atenção especial às pintas com bordas irregulares e vários tons de marrom e preto na mesma lesão;

·         Manchas, pintas, verrugas ou espinhas que apresentem coceira, ardência, descamação ou sangramento.

 

Dicas importantes na prevenção do Câncer de Pele e na fotoproteção:

 

·         Reduza seu tempo de exposição ao sol e evite exposição solar entre 10 e 16 horas;

·         Escolha um protetor solar com pelo menos FPS - 30 (fator de proteção solar);

·         Aplique o protetor solar 30 minutos antes da exposição ao sol;

·         Reaplique o protetor solar quando você permanecer mais de 2 horas ao sol ou quando o filtro for retirado por contato com a água ou suor, ainda que seja à prova d’água;

·         Para quem trabalha ao sol, cubra-se. Use calça, camisa manga longa, chapéu de aba larga e óculos escuros com proteção ultravioleta (UV);

·         Ensine as crianças a protegerem-se do sol e a usar protetor solar;

·         Mesmo nos dias nublados, sob a água ou através do vidro nos carros com a janela fechada a radiação solar está presente;

·         Atenção especial para orelhas, pescoço, dorso das mãos e dos pés, cabeça (“careca”) e lábios.

·         Não se esqueça: o câncer da pele pode ser evitado com medidas simples de proteção solar.

 

Fonte de pesquisa: INCA (Instituto Nacional do Câncer) / Sociedade Brasileira de Dermatologia.




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas