Medicina Preventiva /

Notícias

Osteoporose

24/10/2013

A Osteoporose é uma doença que se caracteriza pela diminuição da densidade óssea deixando os ossos fragilizados, o que facilita a ocorrência de fraturas após traumas mínimos.

Os ossos são compostos de uma matriz na qual se depositam complexos minerais com cálcio. Outra característica importante é que eles estão em constante processo de renovação, já que são formados por células chamadas osteoclastos, encarregadas de reabsorver as áreas envelhecidas, e por outras, os osteoblastos, cuja função é de produzir ossos novos.  Esta reposição ocorre normalmente até os trinta anos de idade, a partir daí a pessoa começa a perder massa óssea lentamente.

Na osteoporose os osteoblastos não conseguem realizar a substituição de maneira correta, o que deixa o osso fragilizado e propício a fraturas. Em grande parte dos casos, a osteoporose é uma condição relacionada com o envelhecimento. Ela pode manifestar-se em ambos os sexos, mas atinge especialmente as mulheres depois da menopausa, por causa da queda na produção do estrógeno, provocando uma diminuição significativa da massa óssea.

A osteoporose é uma doença de instalação silenciosa. O primeiro sinal pode aparecer já está em fase avançada, se apresentando como uma fratura espontânea de um osso que ficou poroso e muito fraco, a ponto de não suportar nenhum trauma ou esforço por menor que sejam.

A dor está diretamente associada ao local em que se apresenta o desgaste ósseo ou a própria fratura, as mais comuns são as das vértebras por compressão, as fraturas do colo do fêmur, punho e costelas.

A Densitometria Óssea é um exame não invasivo fundamental para o diagnóstico da osteoporose, pois possibilita medir a densidade mineral do osso na coluna lombar e no fêmur para compará-la com valores de referência pré-estabelecidos. Os resultados são classificados em três faixas de densidade decrescente: normal, osteopenia (quando a massa óssea é de 10% a 25% menor que a considerada normal, mais do que isso, classifica-se como osteoporose.

As medidas de prevenção contra a osteoporose devem ser tomadas desde a infância para garantir a formação da maior massa óssea possível. Para tanto, é preciso pôr em prática três medidas básicas: ingerir cálcio, tomar sol para fixar a vitamina D no organismo e fazer exercícios físicos. Essas regras devem ser mantidas durante toda a vida.

A dieta diária deve incluir alimentos ricos em cálcio, que é um mineral indispensável para garantir a recomposição da estrutura óssea, como leite, queijos, iogurtes. Suplementos de cálcio e vitamina D são recomendados para manter a massa óssea, especialmente nos pacientes cujas dietas são pobres em cálcio, e que apanham pouco sol.

A musculação é fundamental para manter o tônus muscular e prevenir a osteoporose, Músculos exercitados e em movimento colaboram para que os ossos fiquem mais fortes e reduzem o risco de quedas e fraturas nas pessoas de idade.

A osteoporose não tem cura, mas o tratamento deve ser feito por médicos especializados, capazes de dar orientações sobre medicamentos que estabilizam o quadro da doença ou melhoram o problema. Isso significa evitar maiores complicações e reduzir significantemente o risco de fraturas.

Fonte de Pesquisa: Sociedade Brasileira de Reumatologia




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas