Medicina Preventiva /

Notícias

Semama Mundial de Aleitamento Materno

12/08/2013

No lugar das chupetas e mamadeiras, entra em cena o leite materno. Amamentar no peito significa proteger a saúde do bebê de várias doenças. Especialistas também acreditam que o bebê amamentado, conforme o recomendado, terá menos chance de desenvolver Diabetes, Hipertensão Arterial, Doenças Cardiovasculares, Osteoporose, além de proteger contra Doenças Alérgicas, Desnutrição e Obesidade. Para as mães, a amamentação proporciona redução do sangramento após o parto, diminuição da incidência de anemia, câncer de mama e ovário e retorno mais rápido ao peso normal.

O leite materno contém todos os nutrientes que a criança necessita e tem substâncias imunológicas que protegem o bebê. O ato de amamentar favorece o vínculo mãe-bebê através do contato pele a pele e reduz a tensão experimentada pelos dois nos primeiros dias de vida do bebê.


Especialistas no assunto ressaltam que o correto posicionamento do bebê, a adequada pega da aréola e a amamentação sem horários predefinidos ou rígidos devem ser garantidos para que a criança sinta-se estimulada a mamar. Esses fatores influenciam no ato de amamentar e podem contribuir para aumentar os índices de adesão ao aleitamento materno.



O aleitamento materno contém a quantidade de água suficiente para as necessidades do bebê. Isso também serve para regiões com temperaturas muito quentes. A oferta de água, chás ou qualquer outro tipo de alimento que não seja o leite materno aumenta as chances do bebê adoecer ou rejeitar o leite da mãe. A prática não é saudável e pode substituir o volume de leite materno que o bebê ingere. A inserção de outras substâncias líquidas em mamadeiras ou uso de chupeta, também faz com que o bebê engula mais ar (aerofagia), o que resulta em desconforto abdominal ou cólicas frequentes. Além disso, a chupeta e o bico da mamadeira acostumam o bebê a sugar de forma incorreta fazendo com que ele não consiga retirar do peito todo leite que necessita.



No Brasil, o Ministério da Saúde coordena a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) desde 1999. Tem o apoio de Orgãos Internacionais, Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais, Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, Hospitais Amigos da Criança, Sociedades de Classe e ONGs. A Semana Mundial é considerada como veículo para promoção da amamentação. Ocorre em 120 países e, oficialmente, é celebrada de 1 a 7 de agosto.



O tema da SMAM 2013 é Aconselhamento e consiste em dar apoio e fornecer informações para a gestante, seja através de profissionais de saúde ou da própria comunidade. Dentro deste tema, a campanha elaborada este ano pelo Ministério da Saúde traz como slogan: “Tão importante quanto amamentar seu bebê é ter alguém que escute você”. Na sociedade atual, poucos entendem e estimulam a mulher a amamentar, já que existem tantas outras opções para a alimentação do bebê, isto porquê poucas sabem da importância do suporte e incentivo da família neste processo tão fundamental para a saúde física e emocional da criança. A mulher que amamenta precisa de tranquilidade, de apoio e de companheirismo.



O símbolo da amamentação é um laço dourado e cada parte do laço mostra uma mensagem especial:

* Uma parte do laço representa a MÃE.

* A outra parte, representa a CRIANÇA.

* O laço é simétrico, dizendo-nos que a mãe e a criança são ambos vitais para o sucesso da amamentação – igualmente necessários.

* O nó é o PAI, a família e a sociedade - sem o nó, não haveria o laço; sem o apoio, a amamentação não seria possível.

* As pontas do laço são o futuro: o aleitamento materno exclusivo por 6 meses e a amamentação continuada por 2 anos ou mais, com a adequada introdução de alimentos e o espaçamento das gestações, preferencialmente de 3 anos ou mais, dando a mulher o tempo necessário para assegurar o cuidado da saúde, crescimento e desenvolvimento da criança.



O Bensaúde apoia o Aleitamento Materno através do Programa Bem Bebê- Curso para Gestante e Amamentação e participa da SMAM.


Fonte: Rede Brasileira de Banco de Leite Humano;

             www.saude.gov.br/crianca





Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas