Medicina Preventiva /

Notícias

Febre Amarela

10/01/2013

Febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias) e gravidade variável, causada pelo vírus chamado flavivírus, cujo reservatório natural são os primatas não-humanos (macacos) que habitam as florestas tropicais.

Existem dois tipos de febre amarela: a silvestre, transmitida pela picada do mosquito Haemagogus, e a urbana transmitida pela picada do Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue. Embora os vetores sejam diferentes, o vírus e a evolução da doença são absolutamente iguais.

A febre amarela é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados, e a transmissão de uma pessoa para a outra não existe, nem fontes de água ou alimento. A transmissão do vírus ocorre quando o mosquito pica uma pessoa ou primata (macaco) infectado, normalmente em regiões de floresta e cerrado, e depois pica uma pessoa saudável que não tenha tomado vacina.

Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito e os mais comuns são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dor muscular, e em casos mais graves os doentes podem apresentar icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos), hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina), comprometimento dos rins (anúria), fígado, pulmão e problemas cardíacos que podem levar à morte. Quando o paciente se recupera não há risco de apresentar sequelas.

Para o tratamento, o doente precisa de suporte hospitalar para evitar que o quadro evolua, porém não existem medicamentos específicos. O tratamento tem o objetivo de amenizar os sintomas, consistindo em hidratação, uso de antitérmicos e, quando necessária, reposição sanguínea.

A única forma de evitar a febre amarela é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença afim de que o organismo produza os anticorpos necessários. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contraindicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas à gema de ovo. Estas devem procurar orientação médica e em casos de não ter como evitar a permanência em áreas de risco, devem reforçar o uso de repelentes.

A vacinação também é indicada para todas as pessoas que vivem em áreas de risco para a doença (zona rural da Região Norte, Centro Oeste, estado do Maranhão, parte dos estados do Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde há casos da doença em humanos ou circulação do vírus entre animais (macacos).
Após o décimo dia de aplicação, a vacina assegura 100% de imunização.

 

Recomendações

* Use sempre que possível, calças e camisas que cubram a maior parte do corpo enquanto permanecerem em áreas rurais;

* Aplique repelente em todas as partes do corpo. A reaplicação deve ser feita a cada 4 horas ou a cada duas horas se estiver transpirando muito;

* Use mosqueteiro, quando for dormir nas áreas de risco;

* Informe-se sobre os lugares para os quais vai viajar e consulte os núcleos de atendimento ao viajante para esclarecimentos sobre cuidados preventivos.

Erradicar o mosquito transmissor da febre amarela é impossível, mas combater o mosquito da dengue nas cidades é uma medida de extrema importância para evitar surtos de febre amarela nas áreas urbanas. Não se descuide das normas básicas de prevenção.

 

Fontes de pesquisa: http://bvsms.saude.gov.br; www.febreamarela.org.br




Escritório Central
(17) 3214-6499

Unidade Administrativa
Rua XV de Novembro, 4488 - Redentora
CEP 15015-110 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Medicina Preventiva
Rua Redentora, 3140 - Redentora
CEP 15015-780 - São José do Rio Preto/SP
Unidade Comercial
Rua Redentora, 3238 – Redentora
CEP 15015-780 – São José do Rio Preto/SP
© Bensaúde - Todos os direitos reservados
desenvolvido por Diginova - Sites e Sistemas